Tentativa de extorsão e ameaça de morte em Santo Antonio do Leste-MT, acaba em prisão

Tentativa de extorsão e ameaça de morte em Santo Antonio do Leste-MT, acaba em prisão

Foi preso na manhã desta quarta-feira(28/06/2011) em Santo Antonio do Leste-MT, cidade às 360 Km de Cuiabá, numa operação conjunta com os policiais civis de Paranatinga e de Santo Antonio do Leste, juntamente com os policiais militares de Santo Antonio do Leste o cidadão José Junio Mendes o qual residia na cidade.

 Segundo informações da Delegacia de Santo Antonio do Leste, onde foi registrado o BO(boletim de Ocorrência), José vinha fazendo ameaças contra a vida de um comerciante local(não divulgado o nome do estabelecimento e do comerciante para não atrapalhar a continuidade das investigações).

Conforme depoimento da vítima o acusado havia feito várias ligações de diferentes telefone públicos com o intuito de saber se o mesmo encontrava em seu estabelecimento. 

Um de seus funcionários encontrou em sua casa(casa do funcionário)uma carta que foi deixada pelo o acusado destinado ao comerciante. Nela o acusado ameaçava a vítima, sua esposa, filhas e além de mais 06(seis) comerciantes(não divulgado os nomes para não atrapalhar as investigações), filhos destes e até os seus clientes. Uma carta recheada de ameaças de morte.

 Nela o acusado se diz pertencer ao Primeiro Comando de Primavera(PCDP) e que mesmo está sob o seu comando e exige do comerciante um valor de R$ 50.000,00(cinqüenta mil) reais e que o mesmo teria que pegar R$ 5.00,00(Cinco mil)reais de cada um dos outros 06(seis) comerciantes, perfazendo um total de R$ 80.000,00(oitenta mil) reais, sob ameaça de matar os filhos dos comerciantes caso a sua exigência não fosse atendida.

 O local marcado para a entrega do dinheiro foi o final da pista do aeroporto da cidade às 20:00 horas do dia 28/06/2011.

 O que motivou esta atitude do acusado, segundo informações colhidas pela nossa equipe foi o fato de que o mesmo estar desempregado e por estar muito endividado planejou o crime.

  Registrado o BO os policiais começaram as investigações. Sendo o provável suspeito uma vez que o mesmo foi visto no telefone público em atitude suspeita, José foi conduzido à delegacia onde foi feito os interrogatórios, apresentado a carta ao mesmo, num primeiro momento negou todas as acusações.

 Apresentado um caderno que os investigadores haviam colhido em sua residência no qual continham marcas semelhantes as da carta, com todas estas evidências, o mesmo confessa o crime. 

Foi encaminhado para a Delegacia de Primavera do Leste, onde foi lavrado o fragrante e o mesmo permanece preso a disposição da justiça.

 Por acreditar que ainda possa ter outro(s) envolvido(s) neste crime, a polícia continua com as investigações motivo este que não divulgamos nesta matéria os nomes dos estabelecimentos comerciais e dos comerciantes ameaçado diretamente.

O fato é que a extorsão não foi consumada e o acusado preso.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!